quarta-feira, 14 de outubro de 2015

21.OUT.2015
MINDFUL EATING


  • Já está no fim o pacote de pipocas e o filme acabou de começar?
  • Acabaste de comer uma barra de 200g de chocolate, e ainda comias mais um bocadinho?
  • Não ficaste satisfeita com o segundo prato de feijoada?
  • Achas que é uma perda de tempo, pensar no que vais almoçar amanhã?
  • Até fizeste umas barrinhas de cereais caseiras, mas acabas-te por comer 6 barras de enfiada?


Se respondeste que sim à maioria das perguntas, muito provavelmente estás a precisar de re-conectar o cérebro com os sinais básicos e primitivos do corpo, como a fome e a saciedade. É disto que se trata o Mindful Eating!
Traduzindo por miúdos, não é uma Dieta é sim uma atitude alimentar.
Hoje em dia todos vivemos num ritmo frenético, cheios de stress, e sem tempo para nos alimentarmos correctamente. As refeições são escolhas rápidas e pouco pensadas. Inconscientemente podemos gerar com pulsões alimentares, e as nossas digestões estão longe de ser calmas e eficazes. O nosso corpo “fala” connosco de várias formas: dores de cabeça, ruídos abdominais, vontades de comer coisas específicas!
Comer de forma consciente é um exercício que pode ter implicações profundas na resolução da relação amor/ódio que temos entre as emoções e a comida. E este factor pode ser importante na perda peso, por exemplo.
Para comer conscientemente, é importante:
  1. termos intenção de cuidar de nós próprios e
  2. dedicarmos a atenção necessária para saborear a comida e apreciar o seu efeito sobre o nosso corpo.
Comer devagar e sem distracção. Usar todos os sentidos à refeição: o tacto, o olfacto, a visão, a audição e o paladar.
Enfim… parece simples e óbvio. Mas na prática, não é o que andamos a fazer!
Querem experimentar esta prática … então ficam aqui 6 dicas simples para porem em prática um… Mindful Eating:
  1. Observa os alimentos. Tenta perceber como chegaram à tua mesa, “como foram tratados”, “de onde vieram”!
  2. Come devagar, mastiga bem. A digestão começa na boca, mastiga bem pousando os talheres à mesa. Preste atenção à textura dos alimentos, às cores, aos cheiros e saboreia bem os mesmos.
  3. Aprecia a ocasião. Apreciar o ambiente e a companhia, procura tranquilidade.
  4. Desligua as distracções à hora da refeição, sem telemóveis, tablets, televisão, etc.
  5. Faz uma pausa de 2 minutos a meio da refeição e tenta estimar a quantidade de comida que ainda vai precisar para uma saciedade confortável.
  6. Empurra o teu prato para a frente ou levante-se da mesa assim que se sentir satisfeito. O desejo de continuar a comer vai passar rapidamente. Tem consciência que vais precisar de comer qualquer coisa dentro a umas horas, mas que não vais morrer de fome.
O que acham, vale a pena experimentar?

Este artigo foi uma parceria do blog:AutoCura